Search
Close this search box.
O que é Ensino Superior

O que é Ensino Superior? 

Compartilhe com seu amigo concurseiro...

Facebook
Twitter
WhatsApp
Telegram

O Ensino Superior é um termo amplamente conhecido, mas você sabe realmente o que ele significa? Neste artigo, vamos explorar o conceito de Ensino Superior, suas características e importância na sociedade contemporânea.

Curso superior Sequencial + Tecnólogo em Recursos Humanos

Curso Superior Sequencial + Tecnólogo em Recursos Humanos

Invista no seu futuro profissional com um Curso Superior Sequencial + Tecnólogo em Recursos Humanos. Dê um impulso na sua carreira agora mesmo!

Curso Superior Sequencial Gestão em Segurança Pública e Privada

Curso Superior Sequencial Gestão em Segurança Pública e Privada

Curso sequencial Online completo, de curta duração e aceito pelo MEC. Aceito pelas instituições: PMGO, PMMG, PCGO, PPGO e outras instituições.

Curso online - EAD - Supletivo EJA - Educação de Jovens e Adultos - Ensino Médio - Ensino Fundamental - Reconhecido pelo MEC e CEE - Certificado

Curso Supletivo EJA

Não espere mais para realizar o seu sonho de concluir seus estudos! Conheça agora mesmo o curso Supletivo EJA e dê um importante passo rumo ao seu futuro!

Introdução

O Ensino Superior é o nível de educação que se segue após o Ensino Médio e engloba instituições como universidades, faculdades, institutos tecnológicos e escolas superiores. 

É um nível de educação mais avançado, que oferece programas de graduação, pós-graduação, cursos sequenciais e de extensão. 

O objetivo do Ensino Superior é proporcionar uma formação mais aprofundada e especializada em áreas específicas do conhecimento, preparando os estudantes para o mercado de trabalho e para o exercício de atividades profissionais.

Uma das principais características do Ensino Superior é a diversidade de cursos e áreas de conhecimento disponíveis. São oferecidos programas de graduação em diversas áreas, como Engenharia, Ciências Humanas, Ciências Sociais, Saúde, Artes, Tecnologia, entre outras. 

Além disso, a pós-graduação permite aos estudantes se especializarem em suas áreas de interesse, desenvolvendo habilidades mais avançadas e se tornando profissionais altamente qualificados.

O Ensino Superior também desempenha um papel importante na formação de profissionais para o mercado de trabalho. Muitas profissões exigem formação superior, como Medicina, Engenharia, Direito, entre outras. 

A obtenção de um diploma de Ensino Superior pode ser um requisito obrigatório para o exercício de determinadas profissões, garantindo aos graduados acesso a melhores oportunidades de emprego e salários mais altos.

Nesse sentido, o Ensino Superior é uma opção importante para aqueles que buscam uma formação mais aprofundada e especializada, e que desejam destacar-se no mercado de trabalho, ter acesso a melhores oportunidades de emprego e contribuir para o avanço do conhecimento em suas áreas de interesse. 

É fundamental ressaltar que a decisão de cursar o Ensino Superior deve ser baseada em uma análise cuidadosa dos interesses, aptidões e objetivos de carreira de cada indivíduo, pois, o mercado de trabalho está cada vez mais competitivo e exigente. 

Muitas empresas buscam profissionais com formação superior para ocupar cargos de liderança, tomada de decisões e resolução de problemas complexos. 

Ter um diploma de Ensino Superior pode fazer a diferença na seleção de candidatos em processos seletivos, abrindo portas e oportunidades de carreira que podem ser restritas para aqueles que possuem apenas o Ensino Médio.

Portanto, investir na obtenção de um diploma de Ensino Superior pode ser uma estratégia vantajosa para aqueles que desejam se destacar no mercado de trabalho, ampliar suas possibilidades de carreira e contribuir para o desenvolvimento do conhecimento em suas áreas de interesse. 

É importante considerar o Ensino Superior como uma oportunidade valiosa de formação e preparação para os desafios do mundo profissional, levando em conta as aspirações e metas individuais de cada pessoa.

Use o sumário para ir ao tópico desejado!

Sumário

Conceito

O conceito de Ensino Superior envolve o acesso a programas de graduação, pós-graduação e extensão, que concedem diplomas e certificados de acordo com a conclusão bem-sucedida dos requisitos curriculares estabelecidos por cada instituição de ensino. 

O Ensino Superior geralmente oferece um currículo mais aprofundado e especializado em comparação com o Ensino Médio, permitindo que os estudantes desenvolvam conhecimentos mais avançados e habilidades especializadas em suas áreas de estudo.

Campo de saber

Um “campo de saber” pode ser compreendido como um conjunto de disciplinas ou conteúdos específicos, relacionados a uma ou mais “áreas de conhecimento”.

Dessa forma, podemos compreender que “campo de saber” é um termo utilizado para se referir a uma área específica de conhecimento, composta por um conjunto de saberes, teorias, métodos e práticas relacionadas a uma disciplina ou área de estudo específica. 

Cada campo de saber pode ter suas próprias características, metodologias, paradigmas e formas de produção e validação do conhecimento.

Aplicado aos cursos de graduação, “campo de saber” é uma parte organizada das disciplinas integradas a uma formação acadêmica, que possui o objetivo de agregar o conhecimento através das aplicações técnicas ou profissionais das áreas fundamentais do conhecimento.

Por exemplo, a graduação em Jornalismo que, dentre as disciplinas, possui conteúdos relacionados às Técnicas Jornalísticas, constituindo assim um “campo de saber”. Baseado neste conceito, foi elaborado o Curso Superior Sequencial em Técnicas Jornalísticas.

Áreas de Conhecimento

As áreas fundamentais do conhecimento humano são um conjunto de conhecimentos inter-relacionados, constituídos coletivamente, cuja finalidade é coordenar os saberes desenvolvidos pela ciência e tecnologia. 

Em outras palavras, podemos dizer que as “áreas de conhecimento” se referem aos conhecimentos adquiridos pelo ser humano através da experiência, nas aplicações práticas, no ensino e na pesquisa, sobre os diferentes aspectos da realidade.

Classificação das Áreas de Conhecimento

Em um aspecto geral, as áreas de conhecimento são aplicadas aos cursos de formação, podendo manter certa relação entre elas, porém, mesmo possuam disciplinas em comum, se diferenciam uma das outras por suas finalidades específicas.

Segundo o Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq), as áreas do conhecimento, também chamadas de árvore de especialidades do conhecimento, são divididas em: 8 grandes áreas, 76 áreas e 340 subáreas.

Entretanto, a Fundação CAPES (Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior), integrante do Ministério da Educação (MEC), inseriu a grande área multidisciplinar através da Portaria n.º 9, de 23 de janeiro de 2008.

As áreas de conhecimento são classificadas em 4 níveis hierárquicos, partindo de uma perspectiva geral a uma mais específica:

  • Nível 1 – Grande Área
  • Nível 2 – Área
  • Nível 3 – Subárea
  • Nível 4 – Especialidade

Grande Área

É o agrupamento coordenado de diversas áreas do conhecimento em relação aos seus objetos de estudo, métodos cognitivos e recursos instrumentais, exprimindo contextos sociais e políticos específicos.

Área

Conjunto de conhecimentos que se relacionam entre si, segundo a natureza do objeto de investigação, que possui finalidade de ensino, pesquisa e aplicações práticas.

Subárea

É uma ramificação da área do conhecimento, estabelecida em prol da aplicabilidade do objeto de estudo e de procedimentos metodológicos comumente difundidos.

Especialidade

São as características em relação à temática da atividade de pesquisa e ensino, podendo ser enquadrada em diferentes grandes áreas, áreas e subáreas.

Principais Áreas do Conhecimento

As principais áreas do conhecimento são:

  • Ciências Exatas e da Terra
  • Ciências Biológicas
  • Engenharias
  • Ciências da Saúde
  • Ciências Agrárias
  • Ciências Sociais
  • Ciências Humanas
  • Linguística, Letras e Artes 
  • Multidisciplinar 

Ciências Exatas e da Terra

Área do conhecimento que utiliza a matemática como ferramenta fundamental para desenvolver pesquisas e testar hipóteses, por expressões matemáticas, cálculos e raciocínio lógico, visando resolver os problemas pertinentes às necessidades da sociedade.

Os cursos relacionados as Ciências Exatas e da Terra são:

  • Matemática
  • Estatística e Probabilidade
  • Ciências da Computação
  • Física
  • Química
  • Astronomia
  • Geociências

Ciências Biológicas

Área do conhecimento relacionada ao estudo da vida: fauna, flora, seres humanos e animais. Busca compreender a concepção e o comportamento dos microrganismos e demais seres vivos, a relação entre eles e o ambiente em que estão inseridos.

Os cursos relacionados as Ciências Biológicas são:

  • Biologia
  • Bioquímica
  • Biofísica
  • Genética
  • Farmacologia
  • Imunologia
  • Botânica

Engenharias

Área do Conhecimento que possui forte relação com a área das Ciências Exatas e da Terra, pois também utiliza a matemática como base para desenvolver cálculos e raciocínio lógico. Além disso, emprega recursos das outras áreas de conhecimento para criação e desenvolvimento de ferramentas que proporcionam melhorias para a sociedade.

Os cursos relacionados às Engenharias são: 

  • Engenharia Civil
  • Engenharia Mecânica
  • Engenharia Elétrica
  • Engenharia de Transportes
  • Engenharia de Materiais
  • Engenharia Ambiental
  • Engenharia Aeroespacial

Ciências da Saúde

Área do conhecimento que se relaciona com as Ciências Biológicas baseadas no estudo da vida, porém, com as atenções voltadas para a saúde e o bem-estar dos seres humanos e animais. Utiliza métodos que produzem diagnósticos e auxiliam em exames clínicos, testes e tratamentos.

Os cursos relacionados às Ciências da Saúde são: 

  • Medicina
  • Enfermagem
  • Farmácia
  • Odontologia
  • Educação Física
  • Nutrição
  • Saúde Coletiva

Ciências Agrárias

Área do conhecimento desenvolvida a partir das Ciências Exatas e Biológicas, com o foco em aprimorar a preservação ambiental e a  produção de alimentos, recursos naturais e animais, mediante pesquisas e tecnologias.

Os cursos relacionados às Ciências Agrárias são:

  • Agronomia
  • Medicina Veterinária
  • Engenharia Florestal
  • Engenharia Agrícola
  • Zootecnia
  • Engenharia de Pesca
  • Ciência e Tecnologia de Alimentos

Ciências Sociais

Área do conhecimento que mantém relação íntima com as Ciências Humanas, porém o seu objeto de estudo é a sociedade e a sua principal finalidade é atender às necessidades e os interesses do corpo social.

Os cursos relacionados às Ciências Sociais são:

  • Direito
  • Administração
  • Economia
  • Arquitetura e Urbanismo
  • Demografia
  • Ciência da Informação
  • Serviço Social

Ciências Humanas

Área do conhecimento que possui como objeto de estudo o ser humano e busca compreender o comportamento, a cultura, os aspectos históricos e subjetivos do homem como ser social.

Os cursos relacionados às Ciências Humanas são:

  • Filosofia
  • Sociologia
  • Antropologia
  • Arqueologia
  • História
  • Geografia
  • Psicologia

Linguística, Letras e Artes

Área do conhecimento que se associa com às Ciências Humanas, mas com foco direcionado às comunicações, expressões artísticas e culturais do ser humano no contexto social.

Os cursos relacionados à essa área são:

  • Linguística
  • Letras
  • Artes
  • Música
  • Teatro
  • Cinema
  • Fotografia

Multidisciplinar

Área do conhecimento cujo objeto de estudo engloba os saberes das demais, envolvendo um planejamento estratégico para a produção e gestão de resultados com uma mesma finalidade. Ou seja, reúne as disciplinas das demais áreas do conhecimento que se tratam de um mesmo tema.

Os cursos relacionados a área Multidisciplinar são:

  • Biotecnologia
  • Ciências Ambientais
  • Ensino
  • Interdisciplinar
  • Materiais

Ensino Superior

O ensino superior é uma etapa do aprendizado educacional que vem após a educação básica:

  • Educação Infantil: Maternal, Pré I e Pré II,
  • Ensino Fundamental: 1º ao 9º ano,
  • Ensino Médio: 1ª à 3ª série,
  • Ensino Superior.

O seu objetivo é proporcionar uma formação específica com base nos saberes e habilidades de uma ou mais “áreas do conhecimento” ou a complementação de estudos em um determinado “campo de saber”.

Em outras palavras, podemos compreender que o ensino superior consiste em disponibilizar o conhecimento e a capacitação necessária para o mercado de trabalho ou a carreira acadêmica. 

Além disso, a educação de nível superior contribui para que você possa desenvolver ou aprimorar projetos, pesquisas, artigos, entre outros, com teor cada vez mais específico, que podem trazer melhorias para a sociedade e tomar notoriedade no contexto profissional e científico.

Instituições de Ensino Superior

A educação de nível superior é fornecida por diversas entidades de ensino, as quais podemos citar as quatro principais.

  • Universidade
  • Centro Universitário 
  • Faculdade
  • Instituto Federal

Universidade

As universidades são Instituições de Ensino Superior (IES) que contemplam diversas áreas do conhecimento e se caracterizam pelo desenvolvimento integrado das atividades de ensino, pesquisa, extensão, domínio e cultivo do saber humano.

Além do dever de cumprir as suas funções sociais, elas também possuem a finalidade de proporcionar a formação dos quadros profissionais de nível superior, com base intelectual, científica e técnica.

Com o foco no desenvolvimento da carreira acadêmica, muitos profissionais optam por ingressar em uma universidade, pois dispõe de uma gama de recursos técnicos e científicos, orientação e suporte de especialistas, e uma estrutura capaz de fornecer as ferramentas adequadas para auxiliar a produção intelectual.

O campus universitário é amplo e abrange todos os setores acadêmicos e administrativos. Em alguns casos, devido a sua extensão territorial considerável e recursos, tais como: refeitórios, alojamentos, agências bancárias, apoio à saúde, entre outros, o campus pode ser sinônimo de uma cidade universitária.

Características

As universidades apresentam algumas características importantes que as distinguem das demais:

  • A produção intelectual institucionalizada mediante o estudo sistemático dos temas e problemas mais relevantes, tanto do ponto de vista científico e cultural quanto regional e nacional.
  • Um terço do corpo docente, pelo menos, com titulação acadêmica de mestrado ou doutorado.
  • Um terço do corpo docente em regime de tempo integral.
  • No mínimo quatro programas de pós-graduação (mestrado ou doutorado).
  • No mínimo um programa específico de doutorado. 
  • O dever de produzir ou desenvolver pesquisas científicas.

A criação das universidades públicas federais se dará por iniciativa do Poder Executivo, mediante projeto de lei encaminhado ao Congresso Nacional.

Já a criação das universidades privadas se dará por transformação de instituições de ensino superior já existentes e que atendam ao disposto na legislação pertinente.

Autonomia

Em um contexto geral, as universidades possuem, entre outras ações, respeitadas as legislações vigentes e a norma constitucional, a autonomia para:

  • Criar cursos, 
  • Criar sedes acadêmicas e administrativas, 
  • Expedir diplomas, 
  • Fixar currículos,
  • Determinar o número de vagas, 
  • Firmar contratos, acordos e convênios.

Essas funcionalidades acadêmicas e administrativas não dependem de autorização prévia do Ministério da Educação (MEC).

Centro Universitário

Com a didática voltada para uma melhor compreensão, podemos classificar o centro universitário como uma instituição de ensino superior posicionada entre a faculdade e a universidade. Uma vez que, possui maior autonomia e abrangência que uma faculdade, entretanto, não cumpre os requisitos necessários para se tornar uma universidade.

O centro universitário oferece múltiplos cursos e programas curriculares, que correspondem a uma ou mais áreas do conhecimento e se destaca pela excelência do ensino ministrado através do corpo docente e da produção acadêmica fornecida à comunidade escolar.

Características

Os centros universitários apresentam algumas características importantes que os diferenciam das outras:

  • Um quinto do corpo docente estar contratado em regime de tempo integral;
  • Um terço do corpo docente possuir titulação acadêmica de mestrado ou doutorado;
  • No mínimo, oito cursos de graduação terem sido reconhecidos pelo MEC e terem obtido conceito satisfatório na avaliação realizada pelo Inep;
  • Possuírem programa de extensão institucionalizado nas áreas do conhecimento abrangidas por seus cursos de graduação;
  • Possuírem programa de iniciação científica com projeto orientado por docentes doutores ou mestres, que pode incluir programas de iniciação profissional ou tecnológica e de iniciação à docência;
  • Obter Conceito Institucional (CI) maior ou igual a quatro na avaliação realizada pelo Inep;
  • Não terem sido penalizadas em decorrência de processo administrativo de supervisão nos últimos dois anos, contado da data de publicação do ato que a penalizou.

Autonomia

Em comparação com as universidades, os centros universitários têm autonomia reduzida, podendo  criar, organizar e extinguir, em sua sede, cursos e programas de educação superior. 

Para usufruir dessa autonomia, o centro universitário não necessita de reconhecimento prévio do Ministério da Educação.

Faculdade

A palavra faculdade deriva do latim “facultas” que significa: a liberdade, o direito ou o poder que o indivíduo tem de agir, sem que se tenha obrigação para tal.

Com relação ao ensino superior, podemos afirmar que a faculdade é uma instituição de iniciativa pública ou privada que confere títulos acadêmicos e proporciona a capacitação profissional específica para o mercado de trabalho.

As instituições de ensino superior são credenciadas inicialmente como faculdade, podendo se tornar uma universidade ou um centro universitário, caso cumpra com os requisitos estabelecidos pelo MEC.

Por ser uma instituição voltada para a preparação profissional, indicada para aqueles que queiram seguir carreira no mercado de trabalho, as faculdades tendem a ser mais específicas e oferecem uma menor variação de cursos, em relação às universidades. Entretanto, também podem ser uma porta de entrada para a carreira acadêmica.

Geralmente, são focadas em uma área do conhecimento, podem oferecer um ou mais cursos de uma mesma área. Um bom exemplo, é a área das Ciências da Saúde, que dispõe dos cursos de medicina, enfermagem, farmácia, odontologia, entre outros. 

Além disso, as faculdades podem se especializar em apenas um curso, e suas extensões, é o caso das faculdades de direito, administração e medicina. 

Características 

As faculdades apresentam algumas características importantes que as distinguem das demais instituições de ensino superior.

  • Necessita de autorização do MEC para criar e extinguir cursos e programas.
  • Não tem obrigação de desenvolver pesquisas.
  • Um terço dos professores deve ter título de especialista (pós-graduação).
  • Não há necessidade de dedicação integral.
  • Não tem obrigação de oferecer cursos de pós-graduação.

Autonomia

Dentre as instituições de ensino superior existentes, a faculdade possui a menor autonomia em comparação com as universidades e centros universitários, devendo solicitar autorização ao MEC para a criação ou extinção de cursos, entre outras funções acadêmico-administrativas.

Instituto Federal

O Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia (IF), é uma autarquia do governo federal instituída no ano de 2008, através da pela Lei nº 11.892.

Com a finalidade de proporcionar a qualificação técnica e profissional, do nível médio ao superior, os institutos federais também promovem a inserção social de jovens e adultos no mercado de trabalho.

Além disso, dispõem de diversos cursos e programas pluricurriculares, nas mais variadas áreas do conhecimento, abrangendo o ensino médio, técnico, graduação e pós-graduação.

Os institutos federais também contam com reitorias, campus, campus avançado, polos de inovação e polos de educação a distância.

Características 

O Instituto Federal apresenta algumas características e funções peculiares.

  • O desenvolvimento de programas de extensão, divulgação científica e tecnológica e ações de extensão junto à comunidade com vistas ao avanço econômico e social local e regional.
  • A função de realizar e estimular a pesquisa aplicada, a produção cultural, o empreendedorismo e o cooperativismo.
  • O mínimo de 20% de suas vagas para cursos de licenciatura.
  • O mínimo de 50% de suas vagas para a oferta de cursos técnicos de nível médio, prioritariamente na forma integrada.
  • A elaboração de programas especiais de formação pedagógica, com vistas à formação de professores para a educação básica, sobretudo nas áreas de ciências e matemática, e para a educação profissional.

Autonomia

Os institutos federais possuem autonomia:

  • administrativa,
  • financeira,
  • patrimonial,
  • didático-pedagógica e
  • disciplinar.

Equiparados às universidades federais, também dispõem de autonomia para criar e extinguir cursos, além de expedir os respectivos diplomas.

Modalidades do Ensino Superior

Conforme o artigo 44 da Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional (LDB), a educação de nível superior possui quatro modalidades, contendo os seguintes cursos e programas:

ICursos Sequenciais por campo de saber, de diferentes níveis de abrangência, abertos a candidatos que atendam aos requisitos estabelecidos pelas instituições de ensino; 

IIGraduação, abertos a candidatos que tenham concluído o ensino médio ou equivalente e tenham sido classificados em processo seletivo; 

IIIPósgraduação, compreendendo programas de mestrado e doutorado, cursos de especialização e aperfeiçoamento e outros, abertos a candidatos diplomados em cursos de graduação e que atendam às exigências das instituições de ensino; 

IVExtensão, abertos a candidatos que atendam aos requisitos estabelecidos em cada caso pelas instituições de ensino. 

Cursos Sequenciais

Os cursos sequenciais estão previstos na Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional (LDB) e fazem parte de uma das modalidades do ensino superior

Entretanto, não possuem caráter de graduação, pois, dentre outros fatores, a sua conclusão resulta em um certificado, e não em um diploma.

Para que um curso sequencial seja reconhecido pelo MEC, terá de ser ofertado por uma Instituição de Ensino Superior (IES) devidamente credenciada, com um ou mais cursos de graduação reconhecidos pelo MEC.

Inclusive, será constituído por no mínimo três disciplinas ou outros campos que compõem a grade curricular.

O objetivo dos cursos sequenciais consiste em proporcionar a obtenção ou a atualização do conhecimento, por qualificações técnicas, profissionais ou acadêmicas, cuja abrangência pode compreender uma ou mais partes das áreas fundamentais do conhecimento.

A instituição de ensino responsável pelos cursos ministrados, estabelecerá:

  • a proposta curricular;
  • a carga horária;
  • o prazo de complementação;
  • a expedição do certificado.

O certificado de conclusão dos cursos sequenciais, deverá conter as seguintes informações:

  • o campo de saber a que se refere os estudos realizados;
  • a carga horária;
  • a data de conclusão do curso;
  • os seguintes dizeres: “Certificado de curso superior de complementação de estudos”.

As disciplinas contidas nos cursos sequenciais poderão ser aproveitadas nos cursos de graduação, desde que atendam às normas acadêmicas, façam parte ou sejam equivalentes.

Tipos de Cursos Sequenciais

Os cursos sequenciais são de dois tipos:

  • Formação específica
  • Complementação de estudos

Formação Específica

Os cursos superiores sequenciais de formação específica tinham destinação coletiva e conduziam a diploma de nível superior. 

Porém, conforme a Resolução CNE/CES n.º 1, de 22 de maio de 2017, os cursos sequenciais de formação específica foram extintos em maio de 2019 de forma definitiva.

Aliás, as Instituições de Educação Superior poderão transformá-los em cursos superiores de tecnologia ou outros cursos de graduação, na mesma área ou em áreas semelhantes.

Complementação de estudos

Os cursos superiores sequenciais de complementação de estudos poderão ter destinação individual ou coletiva, conduzindo a um certificado.

Destinação individual

A destinação individual poderá ser proposta por candidatos que sigam as  disciplinas que configuram um campo de saber, nas quais possuam vagas nos cursos de graduação devidamente reconhecidos.

Os alunos deverão cumprir os seguintes requisitos estabelecidos pela instituição de ensino:

  • ter sua proposta de estudo avalizada;
  • cumprir os mesmos requisitos dos demais alunos matriculados nas disciplinas.

Destinação coletiva

Com relação à destinação coletiva, poderão ser oferecidos pelas instituições de ensino superior, desde que tenham um ou mais cursos de graduação reconhecidos pelo MEC. 

Além disso, não dependem de prévia autorização e não estarão sujeitos a reconhecimento, uma vez que esses processos serão realizados posteriormente por amostragem.

Cursos Sequenciais: Principais requisitos

Para poder realizar um curso sequencial os candidatos devem preencher dois requisitos básicos:

  • possuir Certificado de conclusão do ensino médio
  • atender as normas estabelecidas pelas instituições de ensino

Cursos Sequenciais para Concursos Públicos

Além de facilitar o acesso ao ensino superior, os cursos sequenciais podem ser a solução para muitos candidatos que prestam concursos públicos, nos quais exigem curso de nível superior e permitem o certificado, pois o investimento inicial em comparação com os demais é menor e a duração pode variar entre 3 meses a 1 ano, de acordo com cada proposta disponível.

Principais Cursos Sequenciais

Dentre os principais cursos sequenciais, estão:

  • Gestão em Segurança Pública e Privada
  • Marketing digital
  • Comunicação
  • Técnicas jornalísticas
  • Gastronomia 
  • Gestão escolar
  • Gestão de logística
  • Gestão estratégica de vendas
  • Redes de computadores
  • Design de interiores

Graduação

A graduação é uma das modalidades do ensino superior previstas na Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional, com a finalidade de proporcionar a formação acadêmica e a capacitação profissional.

Em outras palavras, graduação é um título universitário que você recebe ao concluir um curso de nível superior e te possibilita ingressar no mercado de trabalho em uma vaga mais qualificada e geralmente melhor remunerada.

Tipos de graduação

A graduação se divide em três categorias:

  • Bacharelado
  • Licenciatura
  • Tecnologia

Bacharelado

O bacharelado é um curso de nível superior de caráter generalista que confere grau acadêmico de bacharel ao diplomado.

Compondo uma das categorias da graduação, o bacharelado abrange áreas como Administração, Arquitetura, Direito, Engenharia, Farmácia, Medicina, entre outras, permitindo que o bacharel desenvolva a sua carreira profissional e posteriormente, realize especializações.

Os cursos de bacharelado são mais indicados para aqueles que queiram seguir carreira profissional no mercado de trabalho, uma vez que são constituídos para tal finalidade.

Em média, a duração dos cursos de bacharelado variam entre 4 a 6 anos. Podemos citar como exemplo os cursos de administração que duram 4 anos, os de engenharia que duram 5 anos e os de medicina que duram 6 anos.

É importante ressaltar que os cursos de bacharelado não habilitam o profissional a lecionar, pois para ser professor em uma instituição de ensino de nível médio, entre outros requisitos, o bacharel precisa realizar um curso de complementação pedagógica. 

Já para lecionar no ensino superior, é necessário que tenha no mínimo um curso de pós-graduação.

Licenciatura

A licenciatura é um curso de nível superior que confere grau acadêmico de licenciado ao formado.

Sendo uma das categorias da graduação, a licenciatura é mais indicada para aqueles que pretendem exercer o magistério, pois além de apresentar os conteúdos específicos referentes ao curso escolhido, a grade curricular contempla disciplinas de cunho pedagógico e didáticas voltadas para o ensino e a aprendizagem.

O licenciado poderá lecionar para o ensino fundamental, médio e técnico, além de poder dar aulas em cursos preparatórios para concursos, pré-vestibulares e profissionalizantes.

Para exercer a profissão de professor no ensino superior, o licenciado deverá possuir ao menos uma pós-graduação.

Insta dizer que a licenciatura também é indicada para profissionais que queiram seguir carreira acadêmica.

Os cursos de licenciatura duram em média de 3 a 4 anos e possuem alta taxa de empregabilidade. Os mais procurados são: pedagogia, matemática, letras e biologia.

Tecnologia

A tecnologia é um curso de nível superior que confere grau acadêmico de tecnólogo ao graduado. 

Também conhecido como graduação tecnológica, o curso de tecnologia é focado na preparação específica do profissional para atender as demandas do mercado de trabalho. 

Dentre as categorias da graduação, os cursos tecnológicos possuem menor duração, em média 2 a 3 anos.

São exemplos de cursos tecnólogos: redes de computadores, análise e desenvolvimento de sistemas, logística, gestão de recursos humanos, gestão financeira e marketing.

Pós-graduação

A pós-graduação é um curso de nível superior que proporciona a formação acadêmica e profissional específica para pessoas que possuem graduação.

Com relação ao ensino superior, a pós-graduação é o próximo nível para aqueles que são diplomados e querem aprofundar ainda mais os conhecimentos adquiridos na profissão ou carreira acadêmica.

Para os profissionais que queiram seguir carreira como professor, a pós-graduação é super indicada, pois possibilita lecionar para o ensino superior.

Tipos de pós-graduação

A pós-graduação se divide em duas categorias:

  • Stricto sensu
  • Lato sensu

Stricto sensu

A pós-graduação stricto sensu é uma modalidade de ensino superior voltada para a formação de pesquisadores e docentes em nível avançado. Ela é composta pelos cursos de mestrado e doutorado, que oferecem uma formação mais aprofundada em uma determinada área do conhecimento.

Os cursos de pós-graduação stricto sensu são oferecidos por universidades e instituições de ensino superior credenciadas pelo Ministério da Educação (MEC). Para ingressar em um curso de pós-graduação stricto sensu, é necessário que o estudante possua um diploma de graduação na mesma área ou em área afim.

Além de contribuir para o avanço do conhecimento em uma determinada área, a pós-graduação stricto sensu é uma importante porta de entrada para a carreira acadêmica. Muitos dos docentes das universidades e instituições de ensino superior do país são formados em cursos de pós-graduação stricto sensu. Além disso, a pós-graduação stricto sensu também é um importante diferencial para profissionais que atuam em áreas específicas e que desejam se destacar em suas carreiras.

Em suma, a pós-graduação stricto sensu é uma modalidade de ensino superior voltada para a formação de pesquisadores e docentes em nível avançado, que contribui para o avanço do conhecimento em uma determinada área e é um importante diferencial para a carreira acadêmica e profissional.

Mestrado

Um curso de mestrado é uma modalidade de pós-graduação “stricto sensu” oferecido por instituições de ensino superior. Algumas de suas principais características incluem:

  • Duração: em geral, o curso tem duração de dois anos, com carga horária total mínima de 360 horas.
  • Pesquisa: o mestrado tem como principal objetivo formar pesquisadores em determinada área do conhecimento, e os estudantes são incentivados a desenvolver projetos de pesquisa originais.
  • Disciplinas: além da pesquisa, os estudantes também cursam disciplinas teóricas e metodológicas que visam aprofundar seus conhecimentos na área escolhida.
  • Orientação: cada estudante tem um orientador que acompanha e direciona o desenvolvimento de sua pesquisa.
  • Defesa: ao final do curso, o estudante deve apresentar e defender uma dissertação, que é um trabalho escrito que resume sua pesquisa e suas principais conclusões.

É importante destacar que as características de um curso de mestrado podem variar de acordo com a instituição de ensino superior e a área do conhecimento em questão.

Por isso, é fundamental pesquisar bem antes de escolher um programa de pós-graduação que se encaixe em suas necessidades e interesses acadêmicos.

Doutorado

O curso de doutorado visa formar pesquisadores com elevado grau de expertise em uma determinada área do conhecimento. 

Durante o curso, o estudante deve elaborar uma tese, que é uma pesquisa original e relevante para a área de estudo. O estudante também é orientado por um professor-pesquisador, que o auxilia no desenvolvimento da pesquisa.

Algumas de suas principais características incluem:

  • Tempo de duração: o curso de doutorado tem uma duração média de 4 anos, podendo variar de acordo com a área de conhecimento e a instituição.
  • Pré-requisito: para ingressar em um curso de doutorado, é necessário ter concluído um curso de mestrado ou equivalente, além de ter proficiência na língua estrangeira exigida pelo programa.
  • Pesquisa: o curso de doutorado é focado em pesquisa científica original e inovadora, com o objetivo de produzir conhecimento novo em determinada área do saber.
  • Orientação: o doutorando é orientado por um professor doutor experiente na área de pesquisa escolhida, que o acompanha e orienta durante todo o processo de elaboração da tese.
  • Seminários e disciplinas: além da pesquisa, o curso de doutorado também pode oferecer seminários e disciplinas complementares, que visam aprofundar o conhecimento do estudante na área de pesquisa.
  • Tese: A principal atividade do doutorando é a elaboração da tese, um trabalho científico original que apresenta os resultados da pesquisa realizada durante o curso de doutorado.
  • Defesa: ao final do curso, o doutorando deve defender a tese perante uma banca examinadora, composta por professores doutores da instituição e convidados externos, que avaliam a qualidade e originalidade do trabalho apresentado.

Lato sensu

“Lato sensu” é uma expressão originária do latim que significa “sentido amplo”.

Geralmente, a pós-graduação lato sensu é mais indicada para profissionais que queiram aprofundar os seus conhecimentos, com o intuito de atender às demandas cada vez mais específicas do mercado de trabalho.

Os profissionais que optam em realizar uma pós-graduação lato sensu estão focados em desenvolver a carreira profissional, no entanto, esse curso pode agregar valor na carreira acadêmica, permitindo lecionar para o ensino superior em diversas graduações.

Segundo o Ministério da Educação, ao concluir os programas ou cursos de pós-graduação do tipo lato sensu, o concluinte receberá um certificado de conclusão, e não um diploma

Outra característica importante é que a carga horária mínima é de 360 horas.

Tipos de pós-graduação lato sensu

Existem dois tipos de pós-graduação lato sensu:

• Especialização

• MBA

Especialização

A especialização é uma modalidade de pós-graduação Lato Sensu voltada para profissionais que já estão inseridos no mercado de trabalho ou que buscam um diferencial em seus currículos para aproveitar oportunidades. 

É um programa de capacitação que tem como objetivo desenvolver habilidades técnicas específicas em uma área de formação, permitindo, por exemplo, que um jornalista aprenda sobre Marketing Digital para aprimorar suas competências.

Em resumo, a especialização é indicada para aqueles que desejam aprofundar-se ou atualizar-se em um segmento específico dentro de um campo de conhecimento. A duração mínima de um curso de especialização é de 360 horas, de acordo com as diretrizes do Ministério da Educação (MEC), o que geralmente equivale a um ano e meio de estudos.

Os cursos de especialização podem ser oferecidos em formato presencial, com aulas geralmente à noite ou aos finais de semana, ou em formato online. 

É comum que ao longo do curso os estudantes tenham que realizar atividades extracurriculares ou tenham contato com ferramentas e métodos práticos em sala de aula.

Ao concluir a especialização, o profissional recebe um certificado de especialista na área em que se dedicou aos estudos, como por exemplo, especialista em Gestão de Pessoas: Carreiras, Liderança e Coaching.

É importante ressaltar que a especialização deve ser realizada em uma instituição de ensino reconhecida pelo MEC, garantindo assim a qualidade do ensino. 

A curta duração e a possibilidade de cursá-la a distância são pontos atrativos para aqueles que têm uma rotina ocupada e precisam adequar seus horários às aulas, ou para aqueles que desejam atualizar rapidamente seus conhecimentos e aplicá-los no trabalho.

Geralmente, para ingressar em um programa de especialização, as universidades solicitam o currículo e realizam entrevistas com os profissionais para avaliar se suas expectativas estão alinhadas com a estrutura do curso escolhido.

MBA

O MBA, ou Master of Business Administration, é um curso de pós-graduação Lato Sensu direcionado a profissionais das áreas de Administração, Gestão e Negócios.

É uma formação geralmente buscada por profissionais que já possuem experiência na carreira e têm interesse em atuar em cargos de liderança ou gestão em suas organizações.

O MBA tem como objetivo aprofundar os conceitos de Administração, proporcionando uma visão estratégica do ambiente corporativo. Assim como a especialização, o MBA possui uma carga horária mínima de 360 horas. 

As aulas são ministradas no período noturno durante a semana, ou nos períodos matutino e vespertino aos finais de semana.

Os alunos de MBA devem entregar um trabalho de conclusão de curso para obtenção do certificado, semelhante ao processo da especialização. 

As aulas podem ser realizadas pessoalmente em uma universidade ou online por meio de plataformas digitais de ensino.

É comum que os profissionais interessados em um MBA passem por entrevistas presenciais ou online, e em algumas instituições de ensino, a experiência no mercado de trabalho também é considerada durante o processo de seleção.

Extensão

Um curso de extensão universitária é uma atividade acadêmica oferecida por uma instituição de ensino superior, com o objetivo de ampliar o conhecimento e a formação dos estudantes e profissionais em uma área específica.

Esses cursos geralmente possuem uma carga horária menor em comparação aos cursos de graduação e pós-graduação, inferior a 360 horas, e são voltados para a atualização e aprofundamento de conhecimentos em áreas específicas do conhecimento, visando o desenvolvimento profissional e acadêmico. 

Eles podem abordar diversos temas, como atualidades, habilidades específicas, novas tecnologias, tendências de mercado, entre outros.

Os cursos de extensão são ministrados por professores especializados na área e podem ter diferentes formatos, como aulas presenciais, aulas online, workshops, seminários, entre outros. 

Embora não seja um requisito obrigatório ter concluído um curso de nível superior para participar da formação, é importante consultar a instituição de ensino responsável para conhecer os critérios específicos de elegibilidade para essa modalidade.

Os participantes dos cursos de extensão geralmente recebem certificados de conclusão, que podem ser utilizados como comprovante de atualização de conhecimentos em suas áreas de atuação. 

É importante verificar a carga horária, a instituição de ensino responsável pelo curso e a qualidade do programa oferecido para garantir a validade e relevância do curso de extensão.

Atos autorizativos

São modalidades de atos autorizativos relacionados a Instituições de Ensino Superior (IES): 

  • Credenciamento e Recredenciamento
  • Autorização 
  • Reconhecimento e Renovação de Reconhecimento

Credenciamento e Recredenciamento

  • As Instituições de Ensino Superior (IES) precisam solicitar ao Ministério da Educação (MEC) o credenciamento para dar início às suas atividades. Dependendo da sua estrutura acadêmica, as IES podem ser credenciadas como faculdades, centros universitários ou universidades.
  • A princípio, a IES obtém credenciamento como faculdade. O credenciamento como universidade ou centro universitário, com as respectivas prerrogativas de autonomia, está condicionado ao atendimento de requisitos específicos, como o credenciamento prévio da instituição como faculdade, o funcionamento regular e o atendimento a padrões satisfatórios de qualidade.
  • A primeira concessão de credenciamento da instituição tem um prazo máximo de 3 anos para faculdades e centros universitários, e de 5 anos para as universidades.
  • A renovação do credenciamento deve ser solicitada pela IES junto à secretaria competente ao término de cada ciclo avaliativo do Sistema Nacional de Avaliação da Educação Superior (Sinaes).

Autorização

  • A fim de oferecer um curso de graduação, a IES precisa obter autorização do Ministério da Educação. No entanto, as universidades e centros universitários, por terem autonomia, não precisam de autorização para o funcionamento de cursos superiores. Entretanto, é obrigatório que essas instituições informem à secretaria competente sobre os cursos abertos, para fins de supervisão, avaliação e posterior reconhecimento, de acordo com o Artigo 28 do Decreto nº 5.773, de 9 de maio de 2006.
  • No processo de autorização dos cursos de graduação em Direito, Medicina, Odontologia e Psicologia, incluindo as universidades e centros universitários, a Secretaria de Educação Superior leva em consideração a manifestação do Conselho Federal da Ordem dos Advogados do Brasil e do Conselho Nacional de Saúde, conforme previsto no Artigo 28, parágrafo 2º, do Decreto nº 5.773, de 9 de maio de 2006.

Reconhecimento e Renovação de Reconhecimento

  • A IES deve solicitar o reconhecimento do curso de graduação quando este tiver completado 50% de sua carga horária. O reconhecimento do curso é um requisito obrigatório para a validade nacional do diploma.
  • Da mesma forma que nos processos de autorização, o Conselho Federal da Ordem dos Advogados do Brasil e o Conselho Nacional de Saúde possuem prerrogativas para emitir manifestações ao Ministério da Educação durante o processo de reconhecimento dos cursos de graduação em Direito, Medicina, Odontologia e Psicologia.
  • A IES deve solicitar a renovação do reconhecimento ao final de cada ciclo avaliativo do “Sinaes” à secretaria competente.

Perguntas Frequentes (FAQ)

  • O que é Ensino Superior?

    O Ensino Superior é a etapa da educação que vem após o Ensino Médio e oferece cursos de graduação, pós-graduação, mestrado, doutorado e outras modalidades em instituições de educação superior.

  • O que é Campo de Saber?

    Campo de saber refere-se a uma área específica de conhecimento ou disciplina do conhecimento humano, que abrange um conjunto de saberes, teorias, conceitos, métodos e práticas relacionados a um determinado tema ou assunto.

  • O que é área de conhecimento?

    A “área de conhecimento” se refere a um campo específico do conhecimento humano que é reconhecido e categorizado como uma disciplina ou área de estudo particular. É uma maneira de organizar e classificar os diferentes ramos do conhecimento, como ciências sociais, ciências exatas, ciências da saúde, ciências humanas, artes, entre outros.

  • Quais são as áreas do conhecimento?

    Ciências Exatas e da Terra, Ciências Biológicas, Engenharias, Ciências da Saúde, Ciências Agrárias, Ciências Sociais, Ciências Humanas, Linguística, Letras e Artes, e Multidisciplinar.

  • O que é graduação?

    A graduação é um tipo de educação superior que corresponde ao primeiro nível de formação acadêmica após o ensino médio. É o período em que o estudante obtém um diploma de graduação, como uma licenciatura ou um bacharelado, em uma determinada área de estudo, como administração, engenharia, direito, medicina, entre outros.

  • Qual a diferença entre Curso Sequencial e Graduação?

    De uma forma objetiva, a principal diferença entre curso sequencial e graduação é que no Curso Sequencial você obtém o Certificado de nível superior e na Graduação você obtém o Diploma de nível superior.

  • Quais são os tipos de graduação?

    São 3 tipos de graduação: Bacharelado, Licenciatura e Tecnólogo.

  • O que é Curso Superior?

    O curso de nível superior ou curso de ensino superior é uma etapa de aprendizado educacional, que vem após a educação básica, onde se adquire os conhecimentos e habilidades em uma “área de conhecimento” ou a complementação de estudos em um determinado “campo de saber”.

  • Qual a diferença entre Certificado e Diploma?

    A principal diferença entre certificado e diploma está na duração e no nível de ensino dos cursos, sendo o certificado utilizado para cursos de curta duração e o diploma para cursos de ensino superior.

  • Como saber se o curso é reconhecido pelo MEC?

    Você pode verificar se um curso é reconhecido pelo Ministério da Educação (MEC) acessando o site do e-MEC (emec.mec.gov.br), onde você encontrará informações sobre a instituição de ensino e o curso desejado, incluindo sua situação de reconhecimento. Isso é importante para garantir que o curso atenda a requisitos de qualidade e esteja em conformidade com as normas educacionais brasileiras.

Referências 

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO, CONSELHO NACIONAL DE EDUCAÇÃO, CÂMARA DE EDUCAÇÃO SUPERIOR. RESOLUÇÃO Nº 1, DE 22 DE MAIO DE 2017.

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO E DO DESPORTO CONSELHO NACIONAL DE EDUCAÇÃO. RESOLUÇÃO CES N.º 1, DE 27 DE JANEIRO DE 1999.

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO E DO DESPORTO CONSELHO NACIONAL DE EDUCAÇÃO. Parecer CES 968/98 – Cursos Seqüenciais no Ensino Superior.

SENADO FEDERAL SECRETARIA ESPECIAL DE EDITORAÇÃO E PUBLICAÇÕES SUBSECRETARIA DE EDIÇÕES TÉCNICAS. Lei de Diretrizes

e Bases da Educação Nacional. Disponível em: <senado.leg.br/bdsf/bitstream/handle/id/70320/65.pdf>

Universidade Federal do Rio Grande do Sul – UFRGS. Instituto de Informática. Artigo: CURSOS SEQUENCIAIS. Disponível em: <inf.ufrgs.br/mec/ceeinf.sequencial.html>

Ministério da Educação. Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES). Disponível em: <gov.br/capes/pt-br>

Ministério da Educação. Tabela de Áreas de Conhecimento/Avaliação. Disponível em: <gov.br/capes/pt-br/acesso-a-informacao/acoes-e-programas/avaliacao/instrumentos/documentos-de-apoio-1/tabela-de-areas-de-conhecimento-avaliacao>

Educa mais Brasil. O que é curso superior?. Disponível em: <educamaisbrasil.com.br/educacao/noticias/o-que-e-curso-superior>

Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovações. Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico – CNPq. Disponível em: <gov.br/cnpq/pt-br>

Portal informatizado do Ministério da Educação e Cultura. Busca: Cursos Seqüenciais. Disponível em: <portal.mec.gov.br>

Faculdade Pitágoras. Blog. O que é um curso superior e por que investir em um?. Disponível em: <blog.pitagoras.com.br/curso-superior/

Significados. Ensino Superior. Disponível em: <significados.com.br/ensino-superior/>

CONFIRA OUTRAS POSTAGENS

Como estudar para o concurso da PMMG? O que estudar para o concurso da Caixa? 5 dicas para a prova do Concurso Nacional Unificado! CONCURSO PM SP 2023: 5 dicas importantes! Fazer faculdade ou estudar para concursos?